Canal Electro Rock Soundclound, CONHEÇA CENTENAS DE ARTISTAS!

Total de visualizações de página

Publicidade

Entrevista: S.E.T.I.


Confira a entrevista do Canal Electro Rock News com duo de synthpop S.E.T.I., da cidade de Campinas (SP) 








Em mais uma entrevista o Canal Electro Rock News bate um papo o duo de synthpop S.E.T.I., da cidade de Campinas (SP), formado em 2012 por Roberta Artiolli (voz e sintetizadores) e Bruno Romani (baixo e programação). Recheadas de sintetizadores e camadas sonoras, as canções são parte de uma incansável jornada pelo elo perdido entre o rock e a música eletrônica. Confira abaixo:
 

01: Como é de praxe conte um pouco do início do Duo, como surgiu a ideia de criar o S.E.T.I: 

Roberta: Em 2012, eu estava numa fase crítica com o rumo que estava tomando profissionalmente. Não sentia tesão pelo curso de graduação, nem pelo emprego. Somei isso à inquietude musical do Bruno, que voltou dos EUA cheio de idéias e boas intenções com produção, e então nasceu o S.E.T.I.. 

Bruno: A banda, nesse formato, era uma necessidade. Sou baixista de origem e não aguentava mais tocar numa banda de rock formato padrão, com baixo, guitarra e bateria. O Trent Reznor, que compõe tudo do NIN no computador, foi uma grande inspiração. Foi depois de ver um show do NIN em Oakland, Califórnia, em 2007, que foi semeada a ideia do S.E.T.I..Só faltava a parceira ideal. Achei ela em Campinas!



02: O segundo EP da dupla, "Êxtase", recebeu elogios de Gordon Raphael, produtor americano que descobriu o The Strokes e eleito como um dos melhores discos nacionais de 2015 pelo The Blog That Celebrates Itself, como está sendo a repercussão disso? 

Roberta: Foi uma honra ser ouvida e agradar um cara tão foda e experiente como o Gordon. Espero que seja possível algum trabalho em conjunto num futuro próximo. O TBTCI é um baita blog, comandado pelo Renato Malizia e ficamos igualmente felizes em ser citados por ele. Mas na verdade, na verdade, a gente fica feliz com todo e qualquer comentário carinhoso que recebemos. Abrimos um sorrisão para todos, para tudo! Todos têm o mesmo valor para a gente. 


03 - O S.E.T.I já fez shows com Guilherme Arantes, Ana Cañas, Autoramas e PA Pagni (RPM) e participaram de festivais como Grito Rock e GO Rock e Afins, como foi a essas experiências para vocês? 

Roberta: Para mim, isso é tão legal como tocar com qualquer outra banda gente boa. A diferença, em geral, é que em shows que envolvem nomes conhecidos, a estrutura é melhor. E, para uma banda, tocar em palco grande e forte (sonoramente) é o pico do prazer. Bruno: Concordo com a relatora. 

Bruno: O GO Rock, que rola na esplanada do Centro Cultural Oscar Niemeyer em Goiânia, é um dos lugares mais bonitos que já tocamos. 

04- O grupo tirou seu nome da sigla em inglês para “Search for Extraterrestrial Intelligence” (busca por inteligência extraterrestre), utilizada para projetos e pesquisas sobre a vida fora da Terra, como veio a ideia deste nome? Vocês curtem astronomia/ Ufologia? 

Bruno: O nome reflete muito mais o interesse por aparatos tecnológicos e a busca por um tipo de som moderno do que propriamente uma crença em alienígenas. Porém, astronomia me desperta muita curiosidade. Não tem como ser indiferente a temas que nos tornam formigas sob certas perspectivas. E para deixar claro: não, não acredito em homenzinhos verdes!   




05- Recentemente vocês participaram do BalconyTV, como apareceu a oportunidade e como foi essa experiência para a banda? 

Roberta: O convite veio junto com um show que faríamos em São Paulo. Os dois eventos tinham organizadores em comum. E nos pegou de surpresa. Estar na plataforma que é o Balcony é mais uma daquelas coisas que nos fazem sorrir e nos sentir impulsionados e agradecidos. 

Bruno: Foi um calor da porra (rs). No vídeo, não dá para ter noção do calor que estava! Tava um céu azul e um sol de rachar o chão. A gente tinha que estar usando filtro solar fator 5 mil e foi sem proteção nenhuma. Queimaduras rolaram (rs)! Mas valeu a pena, porque a vista era linda, o som tava ótimo e o pessoal da produção era muito gente boa. 





06- Como vocês vêem a cena cena Synth Pop brasileira, quais suas influências nacionais e também as de fora do Brasil:

Roberta: A cena synthpop no Brasil é bastante acanhada. Rolam nichos em São Paulo, capital, mas, infelizmente, para essa galera você uma cópia do Depeche Mode, entende? Não nos encaixamos nisso. Temos nosso som, e sem a intenção de soar como nenhuma banda além de nós mesmos. 


Bruno: Isso que a Roberta falou é até engraçado já que o Brasil teve nos anos 80 uma história rica de bandas de pós-punk e synthpop. Mas naquela época, você não precisava copiar o Depeche Mode. Infelizmente, as coisas regrediram. 


07 - Quais suas influências nacionais e também as de fora do Brasil? 

Roberta: Influências nacionais eu citaria Skank, o álbum "A vida é doce", do Lobão, e Marina Lima. Internacionais, muitas: A-há, Depeche Mode, Radiohead, The XX, Phantogram, School of Seven Bells, Muse, IAMX... 

Bruno: Temos gostos bem parecidos. Eu acrescentaria apenas Nine Inch Nails.


08 - Quais são os próximos planos do S.E.T.I? 

Roberta: No segundo semestre voltaremos à nossa caverna fortemente. Começam as composições para nosso terceiro trabalho, primeiro álbum completo. Muita expectativa. 


Bruno: E vamos tocar muito também. Quer a gente na sua cidade? É só chamar!


09- O Canal electro rock news agradece pela entrevista e deixem um recado para os leitores: 

Roberta: Muito obrigada ao Canal, aos seus leitores e a todos que passam a nos conhecer a partir de agora. Tenham a certeza de que tudo que fazemos é produzimos e com muito cuidado e sentimento. Esperamos que vocês nos acompanhem nessa trajetória.


´               








Alex F. Kegler

Ama música, fotografia, possui cinco projetos musicais, rádio web e administra o canalelectrorocknews.com ... www.alexkegler.wix.com/alexfkegler

0 comentários: